Fato Nº 75

Armênios representaram o Império Otomano nos Jogos Olímpicos de Estocolmo 1912

A população armênia participou e enriqueceu quase todos os aspectos da vida no Império Otomano. Esportes e recreação não foram exceções. Vários grupos esportivos e clubes – de atividades escolares a órgãos comunitários – tornaram-se parte da vida armênia na virada do século, tradições que continuam ainda hoje na Diáspora. O mundo Otomano-armênio também incluía pelo menos uma revista de esportes, Marmnamarz (a grosso modo, “o treinamento corporal”), a primeira publicação no país em qualquer idioma.

Alguns atletas armênios acabaram recebendo um diploma de destaque nacional. Os quintos Jogos Olímpicos foram realizados em Estocolmo, Suécia, em 1912, e a equipe otomana foi representada por duas pessoas, ambos os armênios: Vahram Papazian (Papazyan) e Mgrdich Mgrian (Mıgırdiç Mıgıryan). Isto marcou em primeira instância a representação otomana ou turca em qualquer outra Olimpíada na história.

Vahram Papazian participou do evento de atletismo, enquanto Mgrdich Mgrian foi destaque no arremesso de peso, bem como no arremesso de peso com duas mãos, o lançamento do disco, pentatlo e decatlo. Embora seja verdade que ambos representaram formalmente o Império Otomano, eles não foram patrocinados pelo governo. Ao invés disso, os custos de viagem e hospedagem na Suécia foram pagos pela comunidade armênia, através de doações (alguns até mesmo de fora da capital), e também através de uma performance teatral beneficente.

Os “Jogos Olímpicos armênios” aconteceram em nível nacional em algumas ocasiões na década de 1910 no Império Otomano, e uma liga futebol armênio também estava nos planos antes do início da guerra e do Genocídio.

Os armênios participaram de outros jogos Olímpicos, mais tarde, ao longo do século XX (veja nosso fato sobre o assunto), mas foi só após o colapso da União Soviética que a República da Armênia pode elevar a sua própria bandeira em um Jogos Olímpicos – mais uma vez com dois indivíduos, mais uma vez na Escandinávia, mas desta vez com armênios dos Estados Unidos.

Joe Almasian de Framingham, Massachusetts, e Ken Topalian de Pawtucket, Rhode Island, estavam ativos em suas comunidades, inclusive nos eventos esportivos descendentes de tradições otomano-armênias mencionadas acima. Paul Varadian, que ajudou na organização dos Jogos Olímpicos Armênios que ocorrem na América todo ano, escolheu o par e colocou-os em treinamento por dois anos em sua própria especialidade atlética. No final, mesmo sem ganhar nenhuma medalha, Almasian e Topalian foram os primeiros a levantar a bandeira tricolor armênia durante o evento esportivo de maior prestígio internacional, durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 1994 em Lillehammer, na Noruega. A modalidade? Bobsled!


Referências e Outras Fontes

1. The Armenian Genocide Museum-Institute. “Armenian Sport Life in the Pre-WWI Ottoman Empire
2. Nanore Barsoumian. “Book of the Week: Armenian Sport in the Ottoman Empire”, The Armenian Weekly, September 3, 2010
3. Rober Koptaş. “Olimpiyat tarihinin gayrı resmi sayfası”, Agos, 26 Temmuz 2012 (em turco)
4. Ira Berkow. “Winter Olympics; Even With Defeat, Armenian-American Bobsled Is a Success”, The New York Times, February 21, 1994
5. Wikipedia: “Vahram Papazyan (athlete)
6. Wikipedia: “Mıgırdiç Mıgıryan


Artigo Original

100y100f_75_1912Olympics-FINAL

Legenda da Imagem

Mgrdich Mgrian praticando lançamento de discos no campus Robert College, a escola em Constantinopla (Istambul) que tanto ele como o co-olímpico Vahram Papazian estudaram


Atribuição e Fonte

Por Marmnamarz [Public domain], via Wikimedia Commons


Fatos Recentes