Fato Nº 10

A primeira República Armênia foi declarada em 28 de Maio de 1918.

A Primeira Guerra Mundial e suas conseqüências foram um período de grande turbulência para várias áreas do mundo, enquanto os domínios dos Habsburgos, os Romanov, e os Otomanos passavam por mudanças fundamentais. O Genocídio Armênio viu deslocamentos forçados demograficamente e politicamente na Anatólia e na Ásia Menor, e todo a região até o sul do Cáucaso, que a Revolução Russa deixou de lado.

Embora os povos da região estivessem reunidos em uma federação, esta formação não durou muito, já que declararam independência a Geórgia e o Azerbaijão, em meio a um avanço do exército otomano e retirada russa. Os armênios foram pegos no meio e, se não fosse pelo que hoje são lembradas como as vitórias milagrosas contra forças turcas nas batalhas de Sardarapat, Bash Aparan e Gharakilisa em maio de 1918, a República da Armênia nunca teria sido declarada.

Porém, não foi declarada uma república independente, livre – pelo menos não no início. O Conselho Nacional Armênio em Tiflis (Tbilisi, capital da Geórgia hoje, era a maior cidade da região, na época) passou à frente e declarou sua intenção de assumir funções administrativas nas regiões armênias, oficialmente proclamada em 28 de Maio de 1918. Isso era mais fácil de se dizer do que fazer, já que o país estava enfrentando um afluxo de refugiados do Império Otomano, doenças de grandes proporções epidêmicas, assim como a nova guerra com os seus vizinhos ao longo dos meses seguintes.

A República da Armênia de 1918 mal durou dois anos. Foi, entretanto, uma entidade política histórica – a primeira expressão da soberania Armênia desde 1375. Seus esforços levaram ao estabelecimento de uma República Armênia Soviética, que, por sua vez, permitiu uma Armênia independente sobre o colapso da URSS setenta anos mais tarde. Embora existam muitas críticas sobre as políticas de Yerevan em 1918, certas coisas também foram resgatadas e colocadas em seu lugar, apesar das circunstâncias pesadas e duras da época.

A República da Armênia hoje carrega o legado de seu antecessor em termos de símbolos nacionais. O brasão de armas moderno é uma modificação do de 1918, e embora a bandeira tricolor tenha sido adotada com alguma incerteza e controvérsia na época, continua a ser o símbolo aceito da nação armênia hoje, seja na República ou na Diáspora.

Já o hino nacional, o “Mer Hayrenik” (“Nossa Pátria”), tem uma linhagem mais antiga, tendo sido pela primeira vez um escrito em poema em 1859 por Mikael Nalbandian, intitulado A Música da Garota Italiana, que começa invocando “A nossa Pátria…”. Esta obra era, na verdade, uma versão armênia de um poema italiano escrito alguns anos antes, referindo-se a guerras do país pela independência contra os Habsburgos de Viena. Mais tarde, foi musicado e provou ser muito popular por muitas décadas, representando muito bem o espírito das lutas armênias da época. E foi assim que “Mer Hayrenik”, como passou a ser chamado , foi adotado como hino nacional em 1918, tendo o mesmo papel na independência de 1991, embora com algumas modificações na letra.


Referências e Outras Fontes

1. Richard Hovannisian. Armenia on the Road to Independence, 1918. University of California Press, 1967
2. Richard Hovannisian. The Republic of Armenia, in four volumes. University of California Press, 1971, 1982, 1996, 1996
3. Tatul Hakobyan. Armenians and Turks: From War to Cold War to Diplomacy. 2013
Թաթուլ Հակոբյան. «Հայացք Արարատից. հայերը եւ թուրքերը». 2012
4. “Menq Mer Masin” (“We About Ourselves”) magazine, 2/22 2013
«Մենք Մեր Մասին» ամսագիր, 2/22 2013
5. Wikipedia: “First Republic of Armenia
6. Wikipedia: “Mer Hayrenik


Artigo Original

100y100f_010

Legenda da Imagem

O brasão de armas da República da Armênia de 1918, projetado por Tamanian e Kojoyan, aprovado em Julho de 1920.


Atribuição e Fonte

[Public domain], via Wikimedia Commons


Fatos Recentes

…e o povo armênio continua a lembrar e pedir justiça

Fato Nº 100

…e o povo armênio continua a lembrar e pedir justiça

…enquanto minorias na Turquia são frequentemente limitadas em suas expressões por políticas de Estado…

Fato Nº 99

...enquanto minorias na Turquia são frequentemente limitadas...

O teleférico mais longo do mundo foi inaugurado na Armênia em 2010

Fato Nº 97

O teleférico mais longo do mundo foi inaugurado na Armênia em 2010