Fato Nº 85

Existem mais telefones celulares do que pessoas na Armênia

A Armênia hoje é um país de muito contrastes. Há os de costume: ricos e pobres, renovados e deteriorados, crescentes e em queda. É assim que funciona em muitos lugares, com certeza. Mas há também outros valores que apontam para os altos e baixos que o país tem enfrentado desde a independência em 1991.

A Armênia é um país sem litoral, o que significa que não tem acesso ao mar. No entanto, cerca de 5% de sua área é composta de água – principalmente a água doce do lago Sevan. Mais de 60% da população de cerca de três milhões vivem nas cidades, mas também cerca de 0,6% da população deixa o país a cada ano. A emigração tem, de fato, sido uma questão importante de discussão pública na Armênia especialmente ao longo dos últimos anos.

A média de expectativa de vida é de cerca de 74 anos, que é a 116ª de 223 lugares listados no CIA World Factbook. A grande maioria da população tem acesso à água. Estes mesmos indicadores – na faixa de 99% – também corresponde à taxa de alfabetização dos habitantes da Armênia. Há hoje mais telefones celulares do que pessoas no país, cerca de duzentos mil a mais, enquanto a internet chega a 46% da população de acordo com a Freedom House.

Mesmo que a economia seja relativamente pequena e as taxas de desemprego e de pobreza tendem a ser significativas, a taxa de crescimento econômico acelerou nos últimos anos, atingindo a faixa de 4-5% – isso não é um cenário ruim, considerando que a taxa de crescimento nos EUA em 2013 foi de 1,6%.

Existem outras formas de rotular os países numericamente, com diferentes metodologias, valores e pesos. Por exemplo, a Armênia é a 97ª de 162 países no Índice Global da Paz de 2014. A taxa de criminalidade do dia a dia é baixa no país, mas, é claro, as disputas locais e regionais e outros assuntos políticos ou sociais não aparecem bem em um índice como esse. Os números da Transparência Internacional – o cão de guarda internacional da corrupção – também não prediz nada bom para o país, colocando Armênia em 94ª de 174 no Índice de Percepção de Corrupção em 2014 (o Brasil é o 69º, quanto maior a posição, menor a percepção de corrupção no país). Enquanto isso, a posição da Armênia sobre o Índice de Liberdade de Imprensa dos Repórteres Sem Fronteiras em 2014 foi de 78ª dentre 180 países. A Casa da Liberdade, em particular colocou a Armênia em categorias interessantes em 2014. Enquanto “Parcialmente Livre” no geral, o país recebeu um rótulo de “Não livre” quando o assunto é liberdade de imprensa. A Armênia, no entanto, alcançou o status de “Livre” para a liberdade na rede.

Voltando para a economia, a Armênia está em 45ª de 189 em 2015 categoria Facilidade de Fazer Negócios nos rankings do Banco Mundial. Da mesma forma, foi classificado em 52º de 178 no Índice de Liberdade Econômica de 2015 elaborado pela Fundação Heritage, acima da média para o mundo e na região. As reformas econômicas por parte do governo em Yerevan, tem muito a ver com esse resultado.

Estes números podem ou não dar uma visão abrangente da vida cotidiana em Yerevan ou em outros lugares, mas eles oferecem um tipo diferente de visão para a República da Armênia como um todo, tanto como um país independente e como uma economia. Os armênios são membros da família das nações há um bom tempo, mas o estado armênio como objeto de estudo para as fundações acima mencionadas e outras traz uma maneira de contar a história armênia utilizando outros meios – neste caso, números detalhados.


Referências e Outras Fontes


Artigo Original

100y100f_085_ArmeniaToday1

Legenda da Imagem

Vista de satélite da Armênia


Atribuição e Fonte

Por Jacques Descloitres, MODIS Rapid Response Team, NASA/GSFC [Public domain], via Wikimedia Commons


Fatos Recentes