Fato Nº 32

Segundo a tradição, Hayk derrotou Bel no dia 11 agosto de 2492 aC

As origens exatas do povo armênio tendem a ser borradas pelas brumas do tempo. A história moderna tem as suas respostas para a pergunta: “Quando, onde e como a nação armênia foi formada?”, com um pouco de ajuda da arqueologia, embora mais ajuda – tanto na Armênia de hoje e na Turquia – seria útil.

A mitologia, por outro lado, tem a sua própria história para contar, às vezes ecoando fatos históricos, mas principalmente inspirando lendas tradicionais.

Hayk é o “nahapet”, o progenitor ou patriarca original dos armênios. Ele levou a sua família de 300 pessoas para longe da Babilônia, sendo perseguido por seu senhor, Bel. Uma grande batalha aconteceu, durante a qual a flecha do Hayk acertou o alvo, matando Bel, e dando início a liberdade e a uma nova era. Uma versão do calendário armênio começa com esta data, equivalente ao nosso 11 de agosto, como o ano novo. O ano desse evento, 2.492 aC, foi calculado em tempos modernos.

Este conto é capturado na história armênia de Movses Khorenatsi, segundo a tradição, um estudante de Mesrop Mashtots (a quem são atribuídos o alfabeto armênio e as primeiras escolas armênias do século 5 dC). As fortes tendências cristãs daquela época pode fazer para um bom encontro entre a história de Hayk e Bel e a Torre de Babel e os temas de rejeição, luta e exílio no Antigo Testamento. A tradução armênia da Bíblia, na verdade, refere-se à constelação de Orion como Hayk quando mencionada no livro de Jó.

Deixando os heróis e semi-deuses de lado, o nome que os armênios deram a si mesmos – escrita em português como “hye” – é frequentemente associado a Hayk, assim como o nome do país em armênio é “Hayastan”, e seu nome no armênio clássico, “Hayk”. As palavras não correspondem totalmente, no entanto. As inconsistências linguísticas podem ter algumas explicações etimológicas plausíveis por detrás. Além disso, o nome “Hayasa” tem sido atribuído a um reino pouco conhecido do século XVI aC na mesma área onde posteriormente surgiram os reinos de Urartu e a Armênia. Essa descoberta também explicar o nome dado aos armênios.

Enquanto isso, o nome do progenitor, que pronuncia-se “Hayg” em armênio ocidental, vive hoje como um nome masculino entre os armênios (e “Hayguhi” como um nome feminino).


Referências e Outras Fontes

1. Vahan M. Kurkjian. A History of Armenia. AGBU, 1958, pp. 49-52
2. Razmik Panossian. The Armenians: From Kings and Priests to Merchants and Commissars. Columbia University Press, 2006, p. 106
3. “Middle East Kingdoms: Ancient Anatolia”, The History Files
4. Wikipedia: “Hayk


Artigo Original

100y100f_032_HaykBel

Legenda da Imagem

A pintura retrata a vitória de Hayk sobre Bel pelo italiano Giuliano Zasso (1833-1889)


Atribuição e Fonte

Por Juliano Zasso (1833-1889).517design at en.wikipedia [Public domain], via Wikimedia Commons


Fatos Recentes