Fato Nº 97

O teleférico mais longo do mundo foi inaugurado na Armênia em 2010

Embora seja verdade que a República da Armênia enfrenta muitos desafios hoje, ao mesmo tempo não há como negar que muitas coisas importantes e, francamente, legais também estão acontecendo no país – muitas delas apoiadas por esforços da Diáspora.

Por exemplo, chegar ao mosteiro medieval de Tatev na região sul de Syunik na Armênia – com mais de mil anos de idade – significava descer e subir o desfiladeiro íngreme do rio Vorotan. Até 2010, quando o elemento principal do Projeto Reviver Tatev da Fundação IDeA foi inaugurado. O teleférico “Asas do Tatev” é o mais longo do mundo, com mais de 5.000 metros (18.000 pés). A área está sendo desenvolvida para o turismo como um todo, com reformas e restaurantes e ofertas de diárias, encabeçada por investidores de fora a Armênia com o apoio do governo: um bom exemplo de um modelo de parceria público-privada bem sucedida.

A tecnologia da informação é um dos setores favoritos da economia armênia, dado o status sem litoral do país e outras considerações geopolíticas. Nesse sentido, o Centro Tumo para Tecnologias Criativas naturalmente é um empreendimento altamente bem-vindo e emocionante criado por Sam e Sylva Simonian – armênio-americanas originalmente do Líbano – e sua equipe. Lançado em Yerevan em 2011, o Tumo oferece atividades extra-escolares para adolescentes, com enfoque em programação para a web e animação, bem como jogos e mídia digital, e também a realização de oficinas em outras áreas que exigem criatividade e colaboração. Ele rapidamente se transformou em um centro para a próxima geração de crianças armênias plugadas. O Tumo já recebeu grandes nomes do mundo dos jogos, entretenimento e de TI, incluindo Alexis Ohanian do Reddit, e Raffi Krikorian, anteriormente do Twitter, agora no Uber, que também faz parte do conselho de assessores de Tumo.

A atenção da Diáspora não é apenas para igrejas ou computadores, no entanto. O complexo Cascades, no centro de Yerevan, foi renovado pela Fundação Família Cafesjian, transformando a área em um espaço público bem conservado, enquanto que, adicionalmente, a execução da obra de construção dentro dos degraus em cascata que estavam dormentes desde os tempos soviéticos. O Centro Cafesjian de Artes, que foi inaugurado em 2009, está atualmente abrigado dentro dos degraus e ao ar livre, dividindo obras de arte moderna com moradores e turistas em Yerevan.

Mais acima, uma das principais vias da capital, o Parque dos Amantes em frente ao palácio presidencial foi tomado por uma outra fundação familiar, desta vez armênios da Europa. A Fundação Boghossian converteu a área em meados da década de 2000 em uma limpa e cuidada área verde, usada para a realização de eventos públicos (e com WiFi livre). Este jardim em particular, era parte de uma área arborizada maior antes de a cidade crescer naquela direção no século XX; algumas das árvores do Parque dos Amantes possuem mais de 150 anos de idade.

Talvez o investimento da diáspora mais duradouro na República da Armênia aconteceu quando o próprio país estava se recriando. A Universidade Americana da Armênia foi fundada em 1991 com a missão de educar uma nova geração de líderes para um novo país. Manteve a sua reputação como uma instituição de primeira de pós-graduação na Armênia desde então, abriu aulas de graduação em 2013. A criação pela Fundação IDeA do Colégio UWC Dilijan em 2014 – parte da rede mundial de Colégios Mundiais Unidos – foi também um impulso para a educação na Armênia, atraindo estudantes do ensino médio de todo o mundo.

Os exemplos acima são apenas alguns de muitas empresas visíveis na República da Armênia hoje. Há uma série de outros projetos – seja com ou sem fins lucrativos, quer da diáspora ou natal, ou todas as anteriores – que estão empurrando o país para a frente com passos grandes ou pequenos.

(Divulgação: O pesquisador do 100 Anos, 100 Fatos e escritor Nareg Seferian trabalha com a Universidade Americana da Armênia e com o Projeto Reviver Tatev. Nenhum estabelecimento patrocinou sua menção neste post.).


Referências e Outras Fontes


Artigo Original

100y100f_097_ArmeniaToday2

Legenda da Imagem

O aeroporto de Zvartnots que costumava ser pouco acolhedor aos visitantes de via aérea à Armênia, até a sua transformação, através de investimentos argentino-armênio; este novo terminal foi inaugurado em 2011.


Atribuição e Fonte

Por Armenia The World (Own work) [CC-BY-SA-3.0], via Wikimedia Commons


Fatos Recentes